A era dos “Contatinhos”

Lá vem a velha falar de novo… rs

Fico impressionada com essa “era”. As pessoas saindo com várias ao mesmo tempo. Ou paquerando várias ao mesmo tempo. Afinal, nada mais fácil que ter todos bem à mão, pelo celular. Era essa que não consigo fazer parte. Não acho justo atrair alguém e ficar instigando apenas para se sentir desejado e mais nada. Usando as pessoas para crescer o próprio ego, como se fosse alguma coisa boa. Ou carrega no bolso um plano “B”. Sim, se esse não der certo, tem outro e mais outro. Não há entrega, não há companheirismo, não há esforço. Mas o que realmente me incomoda são as pessoas que brincam com os sentimentos alheios. É óbvio que por vezes, alguém pode gostar de nós e não sentirmos o mesmo. No entanto, deixar claro o quanto antes para a pessoa é o ideal, com educação é claro.

Só que vejo pessoas até casadas fazendo isso, mantendo sempre algum “contatinho” na manga. E as pessoas solteiras de hoje, que mantém tantos contatos ao mesmo tempo, mudarão com o casamento?

Por que as pessoas precisam tanto dessas válvulas de escape? E fazem parecer tudo tão natural.

E depois de quase um ano completamente sozinha, observando tanto como as pessoas agem, me apavora pensar sempre que alguém se aproxima… não, não serei mais um “contatinho” seu. Definitivamente não preciso disso. E só acho que ninguém deveria precisar. Vou muito bem sozinha, obrigada! (Com minha mente fértil! rsrs..)

 

 

Anúncios

4 comentários Adicione o seu

  1. fruhlingstimme disse:

    O jeito é participar do jogo e criar as próprias defesas. Desculpe eu ser tão sincero e direto, mas você me parece ser uma pessoa doce e inocente. Tem medo que usem-na, claro que o medo é justificável.

    Mas todos fazem isso. E nem por isso se machucam. Talvez não julgar as pessoas tanto, assim você não precisaria chamar-se de “velha”.

    Sinceramente, toda vez que você admite que tem uma mentalidade de velha, ou meio retrógrada, antiquada, seria o caso de pensar. Você se considera uma pessoa antiquada ou moderna?

    Você escreve muito bem sou fã do seu blog 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Codename39 disse:

      Diria conservadora. Quando quero participo do jogo sim. Acho que estou só cansada de me envolver. Provavelmente isso vai passar. Obrigada querido! E quando poderei ler o que escreve? Não consigo abrir seu blog.

      Curtido por 1 pessoa

      1. fruhlingstimme disse:

        Puxa, não consegue? tenta esse link: http://calmavocevaimorrer.wordpress.com

        Curtido por 1 pessoa

  2. Olha, existe sim essas pessoas como descreveu, mas gosto mais, e me identificava quando solteiro, com a descrição de Milan Kundera no excepcional A Insustentável leveza do ser. Diz ele: Os homens que tem a mania das mulheres duvidem se facilmente em duas categorias. Um que procura a mulher que idealiza em seus sonhos, e sempre encontra desilusão, e o outro que move pelo desejo de se apoderaram da infinita diversidade do mundo feminino, acabam como colecionadores de curiosidades, tem consciência de tal coisa e até se envergonham um pouco disso, mas como não se iludem na busca pela mulher idealizada, não tem remissão.
    Eu me incluía nesse grupo quando me separei. De certa forma me apaixonei por cada curiosidade que absorvi de cada encontro e todas me marcaram, e por fim encontrei uma por quem me apaixonei e sim, deixei de agir dessa forma porque tinha consciência de quem eu era.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s